Total de visualizações de página

Translate

Google+ Followers

PARLAMENTANDO

Aqueles que acompanham o Blog podem observar a quantidade de vezes em que tratamos sobre como a política brasileira tem sido vista dentro da sociedade cada vez mais como uma competição esportiva e menos sob o olhar parlamentar.

Analisando a etimologia da palavra “Parlamento”, podemos observar que sua origem remete ao francês parlament que significa justamente uma assembleia legislativa. Mas remotamente, verificaremos que a origem vem de parlare, que em italiano significa falar. Então, quando falamos de Parlamento, estamos falando de conversa, debate e discussão de ideias.

Essa ideia é tão importante para a sociedade contemporânea que a Convenção de Genebra normatizou o chamado “Sinal de parlamento” ou “Bandeira de parlamento”, que é aquela famosa bandeirinha branca levantada pelo inimigo que muitos creem que significa rendição, mas que na verdade significa que o inimigo quer conversar, interromper o combate para debater ou simplesmente parar momentaneamente o combate para assistência aos feridos e recolhimento dos mortos. É tão forte esta ideia que aquele que se utiliza deste sinal como tática para abater o inimigo comete o crime de perfídia.

De forma genérica, o congresso nacional brasileiro é sim considerado um parlamento, um campo de debates e discussões para a resolução de conflitos através das palavras, permitindo que novas normas surjam para o bem de toda a sociedade. Logo, parlamentar (verbo) é a base democrática; é a forma mais segura de progredir, com discussão de ideias e confronto de pensamentos através de palavras.

Mas o que tem se visto no cotidiano, no seio social, nas ruas, é justamente o oposto. As pessoas estão tão abraçadas às suas ideologias que estão esquecendo-se deste princípio democrático básico: conversar. Por muito tempo a filosofia do brasileiro foi a de não discutir sobre política. As pessoas evitavam o assunto, fugiam da conversa e desviavam de discussões sobre a forma de governar o país. Fruto disto é uma juventude pseudopolitizada, com argumentos e opiniões formados por colunistas sensacionalistas e por docentes mal-intencionados. Pessoas que muito ganham para tornar a juventude ignorante. Pessoas que ganham bem para mentir e enganar em nome de uma ideologia.

O resultado? Uma geração de adoradores de homens. Pessoas que veem políticos e figuras históricas como deuses, homens que se curvam diante de homens como se aquele fosse melhor que este e vice-versa. A figura do “o meu é perfeito e o seu é um nojo”. O resto é só consequência. E das que mais tem me chocado, destaco a campanha maciça nas redes sociais pelo “se você curte este homem/mulher por favor me exclua! Sem ressentimentos! Apenas não  compactuo com quem faz isso ou aquilo”. Quanta hipocrisia, senhoras e senhores.

Não há ser humano perfeito e todos terão sim defeitos que par alguns será sempre imperdoável. Mas daí a terminar amizades? Daí a fechar seu circulo social para pessoas que pensam igual a você? Isto vai totalmente à contramão do que é democracia. Isto vai totalmente à contramão do que é política. Quanto mais variado de ideologias for o seu círculo, quanto mais pensamentos diferentes você tiver no seu entorno, maior será sua informação sobre as diversas correntes, logo, maiores serão as chances de você ter uma opinião construída por convicções pessoais e não por mera repetição de palavras alheias.

Então, quando um amigo ou conhecido contrariar seu pensamento ou convicção política, utilize-se do parlamento. Debata, converse, discurse e aprenda. Busque entender os argumentos que lhes são ditos, por mais estapafúrdios que sejam. É praticando a democracia que se fortalece a democracia, pois quando nos separamos, somos mais fracos. E quem prega nossa separação, é porque quer nos dominar.

Comentários

  1. Vim ler o post para retribuir a visita e por ter deixado este como dica. Concordo contigo. E espero que mais pessoas entendam que política só melhora se for discutida, como qualquer outra coisa na vida.

    Beijos.

    Jovens Mães

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas